História do Município

Colonização

Pomerode, no início da colonização, era conhecida como Povoado de Rio do Testo, posteriormente Distrito de Rio do Testo e a sede do distrito como Vila de Rio do Testo, integrando a grande Colônia Blumenau. O nome Pomerode deriva de Pommeroda, nome de um Ribeirão formado pelos Ribeirões Rauchmann e Ribeirão do Saco em Pomerode Fundos, afluente do Rio do Testo próximo ao centro da cidade. Atualmente este ribeirão também é denominado Ribeirão Pomerode.

O nome Pomerode* está ligado à origem de seus fundadores, imigrantes vindos da Pomerânia (Pommern), norte da Alemanha. Literalmente é a junção do radical Pommern e do verbo rodern, verbo alemão que significa tirar os tocos, tornar a terra apta para o cultivo.

O início da colonização de Pomerode remonta ao ano de 1863, quando os primeiros imigrantes, liderados pelo colonizador Ferdinand Hackbarth, decidiram subir um afluente do Rio Itajaí-Açú, a partir da região onde hoje se localiza o bairro Badenfurt. Eram abertas picadas ao longo do curso do rio, que foi chamado Rio do Testo.

A colonização da área foi uma estratégia para fortalecer o comércio entre a Colônia de Dona Francisca, atual região de Joinville, e a Colônia de Blumenau, à qual as terras de Pomerode eram integradas. As divisões das Colônias eram definidas pela Companhia Colonizadora do Dr. Hermann Otto Blumenau, fundador da cidade de Blumenau.

Os primeiros imigrantes de Pomerode se estabeleceram ao longo do Rio do Testo pelo sistema de minifúndios (pequenas fazendas), onde eram cultivados arroz, fumo, batata, mandioca, cana de açúcar, milho e feijão. O colono também se dedicava à criação de gado leiteiro e suíno, cujas matrizes vieram da Europa.

As primeiras edificações eram rústicas construções de pau a pique, cobertas com folhas de palmeiras. Em 1870, a primeira escola alemã foi instalada no bairro Testo Central (atual Escola Básica Municipal Olavo Bilac).

Até a virada do século XX, Pomerode era uma colônia voltada apenas para agricultura e pecuária de subsistência, com pequenos pontos comerciais nas áreas centrais da colônia. Com a mudança de século, pequenas empresas familiares de laticínios, frios, móveis e cerâmica deram início à industrialização do município.

Anos mais tarde, a indústria da porcelana se tornou uma das mais importantes para a economia local. Hoje, a cidade é considerada um forte pólo têxtil e metal-mecânico.

Desmembrada de Blumenau em 21 de janeiro de 1959, Pomerode mantém até hoje o fascínio de uma pequena comunidade com a forte influência alemã em seus costumes.

Fonte: Prefeitura Municipal de Pomerode - Todos os Direitos Reservados