Notícia

13/10/2017

Homenagem do vereador Marcos Dallmann na Sessão Solene alusiva à Semana dos Idosos

Acompanhe a homenagem do vereador Marcos Dallmann durante a Sessão Solene alusiva à Semana dos Idosos. O evento corresponde a Decreto instituído pela Câmara Municipal de Pomerode e foi realizado na terça-feira (10/10). 

Homenagem do vereador Marcos Dallmann
Mais uma vez, o Clube Sênior de Pomerode se destaca nesta Casa Legislativa. Grupo organizado, exemplo e experiência de vida que nos olhares de cada um é expresso. Se hoje estamos aqui, com qualidade e expectativa de vida, é pelo bem que cada um de vocês deixou para nós. Reconheço e agradeço a cada um de vocês. Vejam quão grande é a nossa responsabilidade. Por este motivo, tive a hombridade de escolher um entre vocês para representar todo este grupo. Achei justo, não só pelo tamanho, mas pela dedicação e seriedade nos trabalhos homenagear o Sr. Gerhard Raduenz. Filho de Adolfo Raduenz e Elly Raduenz, nascida Ehlert. Nasceu no dia 15 de Janeiro de 1947. Além de Gerhard, o casal teve mais seis filhos, Helmuth, Erica, Harold, Lucia, Gisela e Lindolfo que faleceu com dois meses de idade. Gerhard, jovem e trabalhador, ajudava seus pais agricultores na plantação de tabaco, na criação de gado leiteiro e suínos. Com dificuldades e poucas oportunidades, no ano de 1966, aos 19 anos, saiu de casa e foi para o Rio de Janeiro servir ao Exército no PE – Primeiro Batalhão da Polícia do Exército no Brasil. Naquela época, como já era alto, 1,88m, sem vícios como cigarros e bebidas, além do esporte como o futebol, foi selecionado como remador no Clube Regata Vasco da Gama, na lagoa Rodrigues de Freitas. Imaginem o sufoco dos remadores adversários para alcançar esses braços compridos. Além disso, fez o policiamento na cidade como Central do Brasil e segurança do Presidente da República Castelo Branco. Veja a responsabilidade do nosso amigo Gerhard, cuidar do Presidente. E por estas responsabilidades, pelo exemplo e disciplina, foi condecorado com Menção Honrosa no dia 10 de março de 1967. Isso não é pra qualquer um. Vai para o Rio de Janeiro, um alemão sem muito conhecimento, é selecionado como remador, segurança do Presidente da República, condecorado? Só coisas boas? Que vida fácil né Sr. Gerhard Raduenz? Mas não foi fácil. Para se manter nesse período, Gerhard, sabendo que seus pais não teriam como ajudar, pelas dificuldades além de sua mãe doente, começou a fazer trabalhos domésticos no quartel como passar roupas do Sargento e de vários soldados para garantir um pouco de dinheiro para o seu sustento. E assim foi se virando, trabalhando, participando de olimpíadas internas. Tirou o sétimo lugar na corrida e primeiro no Cabo de Guerra, conhecendo vários lugares do Rio de Janeiro. Em março de 1967, logo após condecorado, voltou para Pomerode e continuou trabalhando na lavoura. Seu pai sempre quis que ficasse em casa e assim o cumpriu. Gerhard Raduenz, jovem, alto e bonito, cheio de energia pra gastar, começou a sair com a bicicleta de seu pai para os bailes de toda Pomerode. E levava as meninas de carona pra casa. Numa dessas idas aos bailes, conheceu uma menina bonita lá no Salão Vale do Selke, mas infelizmente ela não deu bola pra ele e as que queriam, ele não se interessava. Outro dia, num baile no Salão Luedke, tinham três meninas interessadas no seu Gerhard... Teve que escolher uma e, claro, escolheu aquela menina bonita que conheceu no Vale do Selke, a Elrita Hackbarth, que hoje é a esposa de Gerhard. Casaram no dia 02 de maio de 1970. Em 1971, mesmo contra a vontade do pai, começou a trabalhar na empresa Tecelagem Vale do Itajaí e depois de dois anos, na CIA Karsten como tecelão. Trabalhando no período noturno, melhorou a situação financeira e pode comprar seu primeiro meio de locomoção, uma Lambreta. E em 1976 o seu primeiro carro, um Fusca. Mas a luta continuou, junto com a sua esposa foram criando e educando seus filhos, Dieter Vilmar Raduenz e Daniel Marlon Raduenz. Compraram uma Tobata para facilitar os trabalhos na lavoura. Trabalhar nunca foi um problema para o casal Raduenz. Saiu a aposentadoria em 1994, mas trabalhou na empresa até 2002. Continuando na lavoura, cuidando da netinha, a Fernanda Reif Raduenz, vereadora mirim da legislatura passada.  Então é isso... Colegas vereadores, familiares, Clube Sênior, amigos... Um breve relato da vida de Gerhard Raduenz. Pessoa humilde, integra, trabalhadora, até de garçom ele trabalhou. Muito empenho na APP da escola assim como hoje se dedica ao Clube Sênior de Pomerode. Sempre à frente, não se arrepende, pois fez muitos amigos e conheceu muitos lugares.