SIGA A CÂMARA

Resultados do “Projeto Vida e Saúde em Pomerode” são apresentados na Câmara de Vereadores


Data: 06/07/2018

Na quarta-feira (04/07), a Câmara de Vereadores de Pomerode sediou a apresentação dos resultados do “Projeto Vida e Saúde em Pomerode”. A cerimônia reuniu representantes do município e também da Universidade Regional de Blumenau (FURB), entidade responsável pelo levantamento dos dados. Participou o presidente da Câmara, Amarildo da Silva, e os vereadores Aldino Oldenburg, Deoclides Correa, Lodimar Lümke e Ademar Marquardt.

O projeto teve início em agosto de 2011 e o objetivo foi desenvolver uma parceria entre a FURB, Universidade de Greifswald (Alemanha) e a Prefeitura Municipal de Pomerode. Os trabalhos de campo iniciaram em 2 de julho de 2014. Foram, portanto, quatro anos de pesquisa que envolveram cerca de 15 professores de vários cursos da FURB, além de duas enfermeiras, supervisor de campo e 14 estagiários. Ao todo, foram examinadas 2.399 pessoas, todos moradores da cidade de Pomerode. A pesquisa tinha como objetivo traçar um perfil da saúde da população de Pomerode por meio de exames em seus habitantes e comparar com a população da Alemanha. A pesquisa teve investimento da FAPESC, no valor de R$ 900 mil e da FURB mais de R$ 2 milhões.

Alguns resultados:

- 54,9% dos entrevistados avaliam sua saúde como boa ou muito boa
- 34% procuraram estabelecimento de saúde nos últimos 30 dias (maioria no SUS)
- 10% internaram pelo menos 1 vez no último ano
- 78% consumiram medicamentos nos últimos 15 dias.
(Em comparação com pesquisas nacionais, em Pomerode se usa mais os serviços de saúde, internam o dobro da média nacional e as pessoas tomam 20% mais medicamentos)

Estilo de vida:
- 10% fumam atualmente (na Alemanha 30%), mas relatam um consumo excessivo de álcool (pior entre os homens). A proporção de sedentários foi de 70% (Brasil 62% e Alemanha 50%) e se alimenta com muitos alimentos processados, refrigerantes, doces (mais que o dobro da média nacional).

- O que mostram os exames: 67% com excesso de peso, 39% com hipertensão arterial e 33% com risco de Aterosclerose.

Arquivos


Fotos